quinta-feira, 7 de agosto de 2008

A pergunta

Vídeo: Aqui (youtube)

Há perguntas que fazemos, e não sabemos a resposta.
Há perguntas que ficam sem resposta,
até quando já não mais nos importa saber a resposta.


Je ne sais pas qui tu peux être
Eu não sei o que podes ser
Je ne sais pas qui tu espères
Eu não sei o que esperas
Je cherche toujours à te connaître
Eu procuro sempre te conhecer
Et ton silence trouble mon silence
E o teu silêncio perturba o meu silêncio
Je ne sais pas d'où vient le mensonge
Eu não sei de onde vem a mentira
Est-ce de ta voix qui se tait?
Será de tua voz que se cala?
Les mondes où malgré moi je plonge
Os mundos onde mergulho contra a minha vontade
Sont comme un tunnel qui m'effraie
São como um túnel que me assusta

De ta distance à la mienne
Da tua distância à minha
On se perd bien trop souvent
Perde-se muito frequentemente
Et chercher à te comprendre
E procurar te compreender
C'est courir après le vent
É como correr atrás do vento

Je ne sais pas pourquoi je reste
Eu não sei porque continuo
Dans une mer où je me noie
Dentro de um mar onde me afogo
Je ne sais pas pourquoi je reste
Eu não sei porque continuo
Dans un air qui m'étouffera.
Nesse ar que me asfixia.

Tu es le sang de ma blessure
Tu és o sangue de minha ferida
Tu es le feu de ma brûlure
Tu és o fogo que me queima
Tu es ma question sans réponse
Tu és minha pergunta sem resposta
Mon cri muet et mon silence...
Meu grito mudo e meu silêncio...

3 comentários:

Princesa disse...

Que lindo blog.
Por si só ele pede justiça.
Ele pede amor.
Ele pede compreensão.
E sob a luz do luar...
A liberdade
Para sonhar.

valcosta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Oi querido
adoro essa musica
a voz da Françoise é uma carícia para o ouvido.

beijo
flavia